Criei este Blog para minha Mãe Cigana Rainha do Oriente, sendo uma forma de homenageá-la, bem como postar assuntos atuais e de caráter edificante, lindas mensagens, poesias de luz, também aqui brindemos á amizade verdadeira e elevemos o principal em nós ou seja a essência Divina, Deus e a Espiritualidade em geral.

domingo, 25 de setembro de 2016

A EXPECTATIVA CRIADA COM A ASCENÇÃO PLANETÁRIA-Quais as causas, os sintomas e as consequências -A frustração das expectativas baseadas na falta de conhecimento e equilibrio emocional









Prólogo- Texto & Grifos em negrito de Mônica F De Jardin

O Planeta Terra vive nos dias de hoje, tempos de crises que se espalham por todo o globo; moral, violência, crimes e desatinos de todas as ordens. Vemos por todas as partes notícias que nos levam ao desânimo e à descrença. Em que ponto estaremos em algumas décadas se não tomarmos consciência de quem somos e o que estamos fazendo aqui?Indo contra todas as expectativas da nossa curta visão, o que anuncia a Espiritualidade Maior é que chegaremos a dias melhores. Por pior que pareça o que vivemos atualmente, devemos manter em nós a esperança em tempos renovadores com os pés no chão e embasados em informações e conhecimentos.

A maneira de fazer é sendo.Se considerarmos algumas mensagens espirituais como referência,Manoel Philomeno de Miranda, por meio da mediunidade de Divaldo Franco, nos trouxe, em 2010, valiosas notícias acerca da Transição Planetária, em livro de mesmo nome, elucidando que esses tempos hediondos antecipam o amanhecer da Nova Era.

Na Nova Terra,(que não sabemos nem temos conhecimento de datas, mesmo porque, isso acontecerá aos poucos e a velocidade com que isso acontece depende da vibração e sintonia da raça humana com os planos superiores de consciência) haverá espaço para a fraternidade e a paz entre povos e nações; veremos nossa ciência e tecnologia avançando ainda mais, trazendo a cura para enfermidades e outras descobertas valiosas; os corpos físicos, aliás, serão mais bem desenvolvidos e adoecerão menos (até porque a humanidade futuramente terá mais consciência holística/alimentar/ambiental). Físicamente falando, nosso planeta que é dinâmico, quando bem cuidado e respeitado em sua biologia ,geologia e clima poderá sofrer menos cataclismos.

Para alcançarmos essa Nova Terra mais feliz, desde a década de 40/50 estamos recebendo energias e comunicações vindas de planos superiores com cada vez mais frequência, a medida que entramos no cinturão de fótons, o que aconteceu com a convergência harmônica em 1987(Veja livros de Barbara Hand Clow e Barbara Marciniak em nossa BV-cientistas da Nova Era),como as comunicações dos Pleiadianos, de Alcione; Mais evoluídos, eles vêm à Terra em missão de amor;Desde os anos 2010, contudo, alguns espiritualistas afirmam que houve reencarnes em massa dos irmãos de Alcione por todo o globo.Missão; Virão exemplificar a paz e o amor, modificando nossos costumes morais e sociais.

Essa não é a primeira vez que a Terra recebe um “empurrãozinho” de nossos irmãos de outros orbes. No início da nossa civilização, os irmãos de Capela vieram para contribuírem com o desenvolvimento intelectual de nosso planeta. Naquela ocasião, porém, os capelinos desembarcaram na Terra, pois estavam atrapalhando o progresso de seu mundo de origem, diferente dos missionários de Alcione, que vêm para cá exemplificando o amor fraternal que deve reinar entre todos nós.

O mesmo processo que Capela sofreu se desenrola hoje na nossa Terra. A transição planetária selecionará aqueles que estejam impedindo o progresso convidando-os a contribuir com o desenvolvimento intelectual, moral e tecnológico de mundos mais inferiores, exatamente como aqui ocorreu. Só para registrar: os irmãos de Capela, entre outros povos das estrelas, habitaram o Egito nos áureos tempos daquela civilização. O conhecimento que possuíam naquela época era tão avançado e continua sendo até hoje, se considerarmos que a construção das pirâmides egípcias ainda é um mistério para nossos cientistas.

Seja como for, os espíritos revoltados e insistentes nas práticas do mal não terão permissão para reencarnarem na Terra novamente. Por outro lado, aqueles com tendência ao bem e ao amor poderão continuar aqui,se vibrarem na mesma frequência da Nova Terra, convivendo e aprendendo com os irmãos de Alcione, edificando um mundo de fraternidade e paz, construindo, enfim, a Terra Regenerada.

Todo esse conhecimento que nos chega, através das obras e das mensagens que emanam dos planos superiores, deve servir como incentivo para renovarmos nossas atitudes, pensamentos e sentimentos. Onde queremos estar? Num mundo mais feliz, vivenciando o amor e a paz em comunidade? Num mundo menos avançado, sentindo saudades do nosso Planeta Azul? O livre arbítrio é nosso e toda escolha será respeitada (como sempre foi). A Hierarquia Espiritual de Luz procura sempre nos fornecer informações relevantes para que possamos exercer nossa liberdade de escolha da maneira mais sábia e menos dolorida possível.



PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES/DÚVIDAS E QUESTIONAMENTOS SOBRE A TRANSIÇÃO PLANETÁRIA

Por Mônica F De Jardin

1-Como acontece o processo de transição planetária e porque?
Deve-se compreender a Transição Planetária como um processo Maior, de abrangência global, isto é, que tem uma relação direta com todo o planeta Terra, e não apenas com uma região ou país em específico. A partir desse ponto, observando a Transição Planetária como um fenômeno global, pode-se caminhar adiante, para o segundo ponto: dados acerca da Transição do Planeta Terra.A Transição Planetária, consiste em um momento, dividido em etapas, a saber:
1-início, ou marco inicial;
2-ciclos de instalação;
3-ciclos de amadurecimento;
4-ciclos de checagem;
5-etapa meio, ou marco de consolidação;
6-ciclo de fechamento;
7-etapa meio-fim;
8-pré-apogeu;
9-instalação do apogeu;
10-etapa do apogeu;
11- apogeu;
12 ciclo de desfecho do apogeu;
13- confirmação do apogeu;
14-Consolidação final do Planeta transformado em de Luz e vida;
O Planeta Terra está trilhando ainda as fases iniciais, estamos nos ciclos de instalação dos processos, ou seja, limpeza ambiental, limpeza humana,conscientização dos processos de manipulação,reorganização social,moral,ética e espiritual.Tudo isso em fase inicial.

“Não mais verás o teu orbe como algo solto na imensidão do Universo. Do mesmo modo, não te sentirás mais desligado de teus Irmãos. A vida ganhará novo sentido a partir do momento que a visão humana não mais separar o inseparável e julgar o injugável.”
Ashtar Sheran



2-Qual o objetivo final da transição planetária?

O objetivo do Processo de Transição Planetária, se dá justamente pelo momento caótico que a civilização terrestre vive atualmente. Durante muito tempo,por centenas de anos, os habitantes desse planeta, se digladiaram como feras indomadas. Grandes guerras ocorreram, bombas atômicas foram lançadas em várias épocas da humanidade(ver tecnologia dos antigos nos Vedas), e muitas pessoas desencarnaram devido a isto.Instalaram-se religiões manipuladoras com intuitos de dominação através da doutrinação,governos altamente corruptos, a ciência da mídia enganosa,altamente especializada;A Transição Planetária irá permitir que o planeta Terra mude de dimensão física, isto é, o Planeta Terra passa no momento por um Portal Interdimensional, ou Cinturão de Fótons-elétricos.

3-O que é o Cinturão de Fótons?

Nosso planeta faz parte do conjunto, ou Sistema Solar situado na borda externa da Galáxia. Essa Galáxia navega pelo Espaço sideral como um barco num grande oceano. A cada ano sideral de duração aproximadamente de 26.000 anos, o Sistema Solar passa duas vezes em torno de outro Sol central (Alcione) nas Plêiades. A cada passagem, esse sistema ingressa no Cinturão de Fótons, levando em média 2.160 anos para completar o percurso. Ao ingressar no Cinturão de Fótons, o sistema solar passa por ajustes físico-energéticos alcançando novas realidades dimensionais ou iniciações. Essa passagem promove transformações evolutivas em todo o sistema. À partir de 2012, o nosso Sistema Solar entrou e está totalmente imerso no Cinturão de Fótons, e consequentemente tem passado por mudanças.As mudanças planetárias acontecem no nível físico e no nível sutil. No nível físico, as alterações mais evidentes são as mudanças climáticas, com a elevação das temperaturas e consequentemente a elevação do nível do mar pelo degelo das geleiras. No nível mais sutil, notamos as alterações nos pólos da Terra, aceleração na passagem do tempo, modificações na frequência do planeta e de seu magnetismo. As mudanças da humanidade se dão no nível físico, anímico e espiritual. No nível físico temos, no plano biológico, o surgimento de uma nova genética. No plano individual, estamos todos partindo para o autoconhecimento, e no plano moral há uma substituição de valores. No plano psíquico há uma quebra de paradigmas e finalmente no plano social, existe uma quebra de estruturas. No plano anímico, caminhamos para a integração Mente-­Espírito. E finalmente no plano espiritual, obtemos uma libertação dogmática. A religião do futuro será cósmica e transcenderá um Deus pessoal, evitando os dogmas e a Teologia.Esse cinturão JÁ está aberto em nosso Sistema Solar. Tal passagem, irá fazer com que todos os átomos do planeta Terra, vibrem em outra dimensão, muito mais sutil que a atual. Com essa sutilização, os átomos perderão energia, aumentando sua velocidade. Com isso, a forma física irá mudar, para um patamar mais evoluído, permitindo ao Ser Humano do planeta Terra, viver em condições mais favoráveis à evolução espiritual.

Nota;-O Fenômeno da Transição Planetária, não é exclusividade deste planeta. Outros planetas do Sistema Solar, também estão passando por tal processo,cada um de acordo com a seu projeto biológico,sua estrutura geológica e sua concepção espiritual, que não é necessáriamente igual á nossa.

4-Em quanto tempo ocorre a transição de um planeta de terceira dimensão para um planeta de quarta/quinta dimensão?

Todo esse processo relativo a Transição Planetária, para o planeta Terra leva um tempo linear muito grande, difícil de avaliar pelas nossas mentes materiais muito limitadas para compreender este processo único;nada conhecemos sobre isso, pois não passamos por nada parecido desde que a humanidade tem consciência de que é uma comunidade global interrelacionada em tudo;este conceito não existia na antiguidade e ficou cada vez mais clara depois que a tecnologia no planeta avançou;E o que isso significa? significa em primeiro momento, uma total limpeza planetária. Isso porque, o planeta Terra, no momento atual, em pleno século XXI, encontra-se “muitíssimo poluído” em vários níveis, tanto geofísicos, quanto sociais, humanos, governamentais e espirituais.Por exemplo, a aura do planeta, está infestada de energias densas. A atmosfera, repleta de gases tóxicos; As águas, cheias de veneno produzido pelo Homem; Na verdade, fica mais simples, perguntar o seguinte: o que não está poluído do Planeta Terra? Muito pouco.Desde as mentes da maioria das pessoas até o ar que todos respiram, praticamente tudo neste orbe está infestado por energias muitos nocivas aind; a remoção destas energias está em processo de cura e isso está diretamente relacionado com o nível de consciência do planeta, que ainda é muito baixo e vamos argumentar ao longo deste questionário informativo;

O desequilíbrio gerado atualmente pelo Ser Humano, é algo fora dos patamares aceitáveis pelo Ser equânime e conhecedor das Leis Maiores. Nós aqui encarnados na 3D, percebemos apenas parte desse desequilíbrio total. Há muita energia baixa e perniciosa ainda escondida, pelos próprios Homens, dos demais habitantes deste planeta.Por tudo isso avaliado criteriosamente e com conhecimento e informação, podemos dizer que não há datas para que isso ocorra,pois a limpeza primeiro se faz absolutamente necessária.Dependerá de inúmeros fatores, e o fator humano é o principal.

5-Estamos em um processo de ascenção?

A Ascensão é uma etapa natural dentro do processo de evolução universal. Trata-se de um processo ininterrupto de crescimento através de várias formas de aprendizagem que visam, em última análise, atingir a reconexão e fusão com a Fonte Primordial ou Criador ou Plenum Cósmico/Deus através do amor incondicional, pelo exercício da sabedoria, integridade, compaixão e tolerância. A ascensão depende do abandono das ilusões que a terceira dimensão representa, impedindo que alcancemos a UNIDADE. É preciso, para tanto, um real comprometimento com a disciplina e o amor, ainda mais agora com a transição planetária, onde isto se torna uma realidade para quem tiver olhos, ouvidos e coragem de quebrar as máscaras da ilusão. O trabalho das forças do bem é silencioso mas ainda precisa do despertar de milhares de seres. A fim de infundir no planeta sua nova faixa vibratória, devemos ter almas de livre vontade na Terra, que queiram ser Âncoras de Luz:estamos caminhando, mas ainda precisamos de muito trabalho interior neste sentido; os condutores de energia espiritual, a vanguarda da Nova Era, os pioneiros da Era de Ouro ainda são poucos(5%) em relação aos que ainda estão adormecidos ou que desejam permanecer no status quo(95%).

6-Como é a vida em uma dimensão diferente da nossa?

Na verdade, o que enfrentamos em uma mudança dimensional é uma freqüência de luz que sempre foi além de nossa percepção.Exatamente por isso não temos uma idéia real e sim aproximada, através de algumas mensagens e canalizações de fontes mais ou menos fidedignas, pois todas elas,mesmo a dos Avatares , nos foram descritas por seres humanos,por isso, temos de ter critério ao analisá-las. No entanto, agora que Gaia está sendo liberada dos grilhões da idade das trevas, seus seres humanos estão cada vez mais se juntando às fileiras de suas plantas, insetos, animais e elementais nessa viagem para a quinta dimensão. Aqueles de vocês que abriram suas mentes para o processo de despertar estão começando a absorver maiores freqüência de luz. Na verdade, a luz não é a maior freqüência porque é multidimensional. Ela contém todas as freqüências, incluindo o quantum, a freqüência zero.


É na quinta dimensão e além, bem como no ponto zero, que as energias da humanidade são desafiadas. Nós estamos sendo desafiados porque essas energias são novas para os nossos cinco sentidos físicos. A percepção ampliada de nosso Ser Multidimensional pode facilmente perceber as ondas de energia cósmica de torção fluindo do buraco negro no centro da Via Láctea, o portal aberto do Centro Galáctico. Por outro lado, estas ondas são uma experiência única para o nosso ego/personalidade que está relutando em receber, traduzir e integrar estas freqüências de luz/informação, mesmo quando nossa Alma/SER entende , mas não compreende.
7-Quanto tempo levará ainda a transição planetária terrestre no ponto em que a consciência humana se encontra?

A Mudança é uma revolução na consciência humana. É o despertar espiritual e criativo da humanidade. Na consciência da Nova Realidade que começa tímidamente a emergir , experienciamos novas perspectivas de conhecimento, novos níveis de criatividade, começamos a questionar tudo, queremos aprender, debater, formar grupos de estudo, queremos informação para decidir ,não somos mais conduzidos e seguimos os nossos corações para fazermos as nossas próprias contribuições significativas para a melhoria do mundo.Há estágios específicos na evolução da humanidade, tanto ao nível individual, quanto ao nível social.E como estamos hoje?Se considerarmos que precisamos de uma quantidade significativa para que haja uma mudança real, ainda estamos lá atrás;não temos ainda uma consciência alimentar desenvolvida, temos uma sociedade ainda machista,preconceituosa, dogmática,beligerante,indisciplinada e altamente manipulável, haja visto o que se compra, o que se assiste, o que se conversa e o que deseja, em sua grande maioria.São pouquíssimas pessoas ainda que tem esses paradigmas desenvolvidos ou em processo de concientização; isso é fácil de constatar nas pesquisas de mercado que são feitas para introduzir novos produtos, nas redes sociais cada vez mais voltadas para o exibicionismo pessoal e terreno para divulgar racismo,preconceito,individualismo e patologias psicóticas estranhas, nos índices de doenças por má alimentação e vícios que crescem,na mídia que cada vez mais tem participação e influência ativa no dia á dia das pessoas;isto está ocorrendo AGORA e para quem não participa destas coisas, tudo soa absurdo e inconcebível que ainda estejamos dessa forma em sua maioria,MAS ISSO NÃO É FANTASIA NEM IMAGINAÇÃO, É A REALIDADE PURA E SIMPLES; Podemos dizer que estes estágios evolutivos estão codificados no projeto da experiência humana, porque eles correspondem exatamente aos principais Chacras ou centros de energia na anatomia sutil de cada ser humano.E a maioria ainda está no Chacra Básico, o primeiro nível, onde a matéria e todos os desejos e paixões humanas estão presentes.

Diante desse quadro assustador, existem também aqueles que não compactuam, mas também em diferentes níveis;temos os conscientes alimentares e ambientais, mas não conscientes sociais;temos os conscientes de que o sistema nos domina( a maioria) mas não tem consciência de que o planeta precisa de ajuda;temos aqueles que são vítimas de si mesmos, de seus desejos materiais, alimentares e sexuais, que ajudam muitas pessoas que precisam e pensam que estão conscientes por isso;tem aqueles que ainda estão presos nos dogmas das religiões, não tem consciência ambiental nem alimentar, mas amam seus animais de estimação e fazem tudo por sua família, até ser indulgente com ela.

Enfim, consciência para uma elevação mais igualitária de todos( não necessáriamente igual,pois isso seria impossível, mas pelo menos em bases menos desiguais) ainda não temos e não teremos tão cedo , sem citar datas (atitude pueril),nem prazos estimados(previsões baseadas em jogo de loteria e má avaliação por falta de conhecimento),ou ainda, acreditando que já possuímos esse nível necessário para a ascenção da raça humana á uma dimensão maior que essa; ficamos sonhando acordados com coisas que não vão acontecer agora, tirando o foco da vida em si mesma e perdendo a oportunidade de usar o tempo mais produtivamente, ou seja, vivendo como naSíndrome de Pollyanna(definição;No mundo de Pollyanna, todas as pessoas são boas e o mundo é o melhor possível. Basta que se saiba cativá-las, dialogar com elas e descobrir o melhor de cada uma. Quando se vê numa situação vexatória ou humilhante, joga o “jogo do contente”;Adotar essa atitude em face de problemas e de casos em que se imagina uma coisa que na realidade não é,pois os fatos não corroboram, pode ser sinônimo de fuga da realidade, de visão imatura ou distorcida da vida.Perde-se um tempo enorme vivendo desta forma e deixando de tomar as atitudes que mudariam a vida dela, de fato).Portanto olhando sob este prisma REAL e não ILUSÓRIO, vamos ter muitas décadas( ou mais,sem precisar quando) para sair deste atoleiro em que nos metemos( a maioria nem sabe que está em um).



8-Algumas canalizações nos indicam que estamos em tempos maravilhosos e que a mudança dos paradigmas terrestres são iminentes. Até onde isso é verdadeiro?Qual critério devemos usar para analisá-las?
A diferença entre a verdade é a mentira é um abismo profundo, e podem fazer cair nele os que parecem ser sábios e são apenas os fantoches dos espertos seres trevosos.Há quem goste de ser enganado e aceita qualquer informação que essas hostes lançam sobre os seres humanos, em maioria despreparados, promovendo a alienação e muita confusão.Está havendo a possibilidade de ‘transmutação de karma’, na forma de trabalho,conscientizaçao e fraternidade;é diferente de todo mundo “estar limpo e santificado”.Não tem como sacudir as cabeças dos seres humanos e tirar essa massa de informações irreais sobre muitos aspectos que vem sendo difundidos, dando ‘vida’ a essas estratégias de persuasão dos seres humanos através de uma espécie de “lavagem cerebral coletiva”;As verdades maquiavélicas de se forjarem informações sobre a transição planetária tem que ser ditas e, em breve, irão substituir algumas “lendas plantadas de paraísos maravilhosos na Nova Terra” e serão aceitas pelos mais previdentes,conscientes e cautelosos, os que conhecem as infiltrações ardilosas nos terrenos mentais(extremamente frágeis e sem intelecto para discernir) da maioria dos seres humanos.Portanto devemos ler e absorver com muito cuidado, separar o joio do trigo, procurar ler nas entrelinhas, não se cobrir de expectativas que podem levar á frustração depois, procurar fontes fidedignas(auxiliadores espirituais da Nova Era-série do blog, por exemplo) e mesmo assim, saber filtrar,pois todas as mensagens passam pela mente do canalizador e refletem os seus desejos mais íntimos, que muitas vezes diferem do conteúdo real da mensagem,inclusive omitindo dados e/ou fatos que possam divergir do próprio canalizador.

9-Quais atitudes da humanidade indicam um aumento de consciência significativo?

Ainda estamos em fase de expurgos, apesar de que muitas notícias e preparo da humanidade para irem se apossando de suas liberdades, suas novas frequências, seus direitos adquiridos, são reais; mas muitas são armadilhas para uma “alienação forjada”;Quando muitos estão com véus na mente e substituem o amor pela negligência consigo mesmos, uma neglligência mental de encarar realidades e o trabalho que deve ser feito dentro de si mesmos.Muitos estão gostando de serem tolos e imprevidentes, pois a idéia de que sairão daqui para seus “lares dimensionais de quinta dimensão” os deixam seguros e livres de responsabilidades e que não requer esforço nenhum da parte deles, já que está predestinado a acontecer.

Conhecer os aspectos dos mundos de dualidade, ter recebido informações sobre a transição planetária, ter recebido revelações sobre os dirigentes cósmicos do planeta e sobre o funcionamento das leis universais, sobre a ação dos extraterrestres no passado e no presente, saber que devemos estar sintonizados com a luz e tudo o mais que estudamos tanto, não modifica nossa essência de forma profunda com regrinhas tão simplistas como essas;Temos de tomar a decisão de fazer o trabalho de “escancarar” os fatos, falar do que é real no tempo presente de nossas vidas,doa a quem doer, e com isso, dar uma chance a muitos de se salvarem de sua própria ignorância sobre si mesmos e sobre tudo o que vem sendo veiculado.

Façamos um teste rápido;se todas as pessoas conscientes ou mais ou menos despertas conseguissem fazer com que as inconscientes deixassem de tomar refrigerante , de tomar bebidas alcoólicas, de fumar, de comprar produtos que se sabe notóriamente fazerem mal á saúde, de parar de frequentar templos de consumo e templos religiosos como ovelhas no rebanho POR APENAS UM ÚNICO DIA NO MUNDO INTEIRO, o que aconteceria? quais os prejuízos financeiros das elites dominantes?o que isso acarretaria como sinalizador de que não toleraríamos mais estas coisas que tentam empurrar pela nossa goela abaixo?

Outro teste;imaginemos que todas as televisões do planeta se desligassem e as pessoas buscassem outros tipos de entretenimento, sugeridas pelas pessoas já despertas ou em processo de despertar, e qual nível de aceitação isso traria?Provávelmente muito poucas pessoas mudariam seus hábitos pois são escravos incondicionais da telinha.
As atitudes que indicam o aumento de consciência estão descritas nesta resposta;as que devem ser feitas, as que não serão feitas e as que podem ser feitas;cabe a cada leitor se encaixar em uma delas…e testar seu nível de consciência….um teste básico, mas revelador.

10-Devemos confiar em previsões otimistas ou pessimistas?

A Transição Planetária traz a mensagem para a Terra sobre a Recuperação dos Sistemas Naturais(todos);O momento de desequilíbrio natural pode ser recodificado. Para quem acredita na luz, nas órbitas, galáxias, universos e na criação infinita, existem muito mais recursos disponíveis do que os já conhecidos e praticados pela ciência moderna. Para o restabelecimento do nosso sistema planetário é preciso freqüências de defesa para elevar o nosso planeta destas causas desarmônicas. A impotência maior advém das crenças e limitações da consciência materialista. Somos seres eletromagnéticos e imortais com nossa propagação iluminada. Portanto podemos e devemos influenciar todos os sistemas de forma concisa, direcionada e focada,portanto otimista. Enquanto acreditarmos no que é limitado, não estaremos usando de nossas condições Crísticas ilimitadas; brilhar, irradiar, conectar-se com a fonte para reconstruir sistemas com identidades de planos de existências mais harmônicos faz de nós seres co-criadores com a Criação .

É o Amor verdadeiro e livre que nos conecta às forças cósmicas de regeneração das camadas de proteção e às energias de reconstrução. Somos livres para gerar ou desperdiçar,porém o domínio das forças desarmônicas já pode ser evitado e aprisionado.Por esse lado, podemos ser pessimistas pela dificuldade do trabalho, pela falta de colaboração da maioria dos seres humanos e pela presença de poucos trabalhadores da luz, ainda que ativos, mas em baixo número perto da maioria inconsciente.Para o otimismo superar o pessimismo, temos muito ainda que trabalhar dentro e fora, ao lado e ao centro de tudo isso que já foi dito em tópicos anteriores.



11-Quais as chances do planeta ascender em um tempo relativamente curto?

Tudo depende da velocidade do aumento de consciência, mas pelo que foi comentado anteriormente , a resposta é não;se considerarmos o tempo linear, sem sermos fantasiosos para mais ou para menos e começar a divulgar datas sendo pretensiosos, diremos que pode levar um tempo considerável, se levarmos em conta os tópicos da primeira pergunta;estamos na fase da instalação dos ciclos e ainda temos muitas fases para serem implantadas.Nos tornarmos conscientes do fluxo da Luz de nossa Alma em nossa vida diária, conseguir ouvir as instruções e sugestões que virão das Fontes Superiores, aprender a confiar nestas instruções e a fluir com as sincronicidades, desejos e milagres que ocorrem no fluxo da parceria criativa entre o Eu Superior e o Ego/personalidade como Mestre da Luz…. isto é ascender á planos superiores, não é só a parte sócio-geo-política-moral-ética do planeta. Isto é o que significa viver uma vida “emocionante”, onde cada dia está cheio de paixão e de luz, com a orientação da Alma e do Eu Superior.Para que tudo isso ocorra e possa ser chamado de ascenção, levaremos um bom tempo linear ,ainda.

12-O que poderá mudar na nossa vida cotidiana, a partir do momento que existam mais e mais despertos no planeta?

Vamos usar o exemplo do que diz Joel Barker, que é um pesquisador independente e futurista; ele foi o primeiro a popularizar o conceito de mudanças de paradigma e ficou conhecido mundialmente como o “Homem do paradigma”; seus programas de formação são extraordinários sobre o futuro. Eles foram traduzidos para 14 línguas e são best-sellers internacionais para mais de uma década. Além disso, Joel Barker tem trabalhado com várias organizações em todo o mundo, assim como com nações como Cingapura, Venezuela, Canadá e Peru.Uma frase muito procedente para este post é essa;
“Uma visão sem ação não passa de um sonho. Ação sem visão é só um passatempo. Mas uma visão com ação pode mudar o mundo;Aqueles que dizem que algo não pode ser feito deveriam sair do caminho daqueles que estão fazendo.”
Essas duas frases resumem o que temos de fazer para que tenhamos a mudança que queremos ver;Isso mudaria tudo o que vemos hoje, pois o poder está em nossas mãos, escolher mal ou bem, fazer ou não fazer, tudo depende destas duas ações.

13-Como podemos ajudar, cada um de nós, para aumentar o nível de consciência planetária, afim de acelerarmos o processo de mudança?

Primeiramente estudando muito, dedicando nosso tempo livre para estudar os problemas do mundo e como podemos ajudar/contribuir para resolvê-los perto de nós mesmos, já que os maiores problemas da humanidade reverberam em cadeia e vem parar ao nosso lado; aumentando a conscientização das coisas mais básicas do ser humano(alimentação, mídia,manipulação e religião),de como se libertar do lado negativo delas e escolher o lado positivo e como podemos divulgar e influenciar positivamente outros que ainda não estão despertos.Solicitar ajuda,participar de grupos,Ongs e comunidades, que estejam ensinando os mais básicos e novos paradigmas de vida, é uma forma de ajudar e muito nesta Transição pelo qual o planeta está passando, fazendo com que as pessoas parem e pensem, decidam por si mesmas e descartem,por si mesmas também, tudo aquilo que as oprime, manipula,induz e decide por elas.




14-Qual o papel dos extraterrestres na Transição Planetária?

Se observarmos a história da Humanidade verdadeira, não aquela manipulada que nos legaram as escrituras e ocultação de informações, os extraterrestres estão presentes na maioria dos locais como Egito, Península de Yucatán(México e América Central), na Ìndia, Àsia,Rússia e EUA, com o famoso caso de Roswell e outras aparições com abduções famosas e descrições na Bíblia, atribuídas á Deus e anjos;portanto, isso deveria já ser bem mais aceito pela humanidade neste século XXI, mas ainda estamos brigando entre nós se existem ou não existem, e isso é também resultado da negação de cada um para ter de demolir suas crenças religiosas, já que é isso que vai acontecer quando tivermos um contato efetivo á nível planetário,ou seja, ao mesmo tempo em todos os cantos da Terra.Existem duas possibilidades quanto aos extraterrestres: os elevados moral e tecnológicamente e os elevados apenas tecnológicamente. Os primeiros são membros da Confederação Cósmica ou Galáctica e nos observam muito atentamente.Contudo, visitam a Terra a milhões de anos, como bem comprovam provas arqueológicas como fósseis com pegadas de botas do período pré-cambriano, quando não haviam hominídeos por aqui, desenhos rupestres desde 17000 anos atrás. Atualmente, estão presentes e, a cada dia, mostrando-se mais entre nós;Acreditamos que a missão deles é nos acompanhar neste período difícil de transição, pelo qual eles mesmos já passaram, sem interferir, mas nos apoiando em encontrar soluções para nossos problemas.Mas não podemos achar que eles serão a solução dos nossos problemas,muito pelo contrário;nenhum povo extraterrestre com uma espiritualidade elevada vai interferir em um planeta que passa por uma Transição tão difícil como a nossa e ainda nos primórdios dessa Transição, seria totalmente catastrófico;Precisamos ter isso em mente e nos focar em resolver nossos problemas aqui mesmo, neste momento , e buscar soluções para nossas dificuldades e aumento de consciência, que é o maior problema de todos.

15-Quando poderemos ter um contato efetivo e pessoal com os povos das estrelas?

Este contato oficial foi previsto por muitos especialistas como David Wilcock e o Dr Michael Salla em 2008 e não aconteceu;muitos países começaram a divulgar tímidamente seus arquivos extraterrestres,porque não conseguem mais ocultar a verdade da humanidade, dada a quantidade de aparições, algumas até constatadas por oficiais fora do sistema de defesa;os relatos dos astronautas das missões espaciais também vazaram e muitas abduções foram comprovadas por hipnose;Porém, os próprios extraterrestres espiritualizados sabem da dificuldade de um contato desta magnitude ,para a compreensão e elevação da raça humana que ainda está muito aquém de uma consciência verdadeiramente pronta para assimilar este tipo de contato;os outros tipos de raças que visitam nosso Orbe para negociar com governos,nos observar e abduzir para testes e permutar tecnologia, esses não tem a menor preocupação conosco em termos de Transição, muito menos em nos ajudar e sim, pilhar,interferir e causar tumulto e descrença.Diante de tudo isso,ainda precisamos fazer a Transição,instalar os ciclos, vivenciá-los e depois, mais preparados mental e socialmente, conseguirmos entender este paradigma extraterrestre afim de nos fazer evoluir com ele.Não podemos falar de tempo linear e sim trabalhar nossa consciência para que este tempo seja encurtado,mas sem ilusões.



**********************************************************************************************************************



CONCLUSÃO

A força não vem de vencer. Suas lutas desenvolvem suas forças. Quando você atravessa dificuldades e decide não se render, isso é força.Passar por problemas,lutas e dores,faz parte da caminhada,mas é você que decide se vai vencê-los,ou deixar eles vencerem você.A vida é o campo experimental onde têm lugar as lutas e onde cada um vence ou é derrotado; mas é, também, o cenário onde o espírito se tempera verdadeiramente e onde, pouco a pouco, com vontade e entusiasmos grandes, vai se lavrando um novo e elevado destino.Esse é o espírito da Ascenção Planetária em fase de Transição,que estamos aguardando á milênios, e nós somos os pioneiros que estão presenciando os ciclos de instalação,que são as diretrizes e bases para uma Nova Terra;isso não quer dizer que ela vá estar pronta em pouco tempo, apesar da enorme ansiedade dos Trabalhadores da Luz em todo o mundo,mas os mais conscientes e despertos sabem o tamanho do desafio que tem pela frente;não será nem por tempo ou problemas enfrentados que devemos desistir de criar neste planeta uma nova raça com uma nova consciência, expandida,livre e cada vez mais espiritual, já que ainda somos circuitos biológicos com potencial de tornarmo-nos Espírito,pois temos em nós a centelha da Fonte Primordial.Mas temos que ter em mente a dimensão deste trabalho e não nos tornarmos vítimas dele pela super idealização de um futuro que achamos,(por falta de conhecimento global do processo de Transição), que está próximo ou pela distância temporal linear imensa que ainda nos separa do momento do apogeu do planeta.Evoluçãosignifica transformação. Quando eu olho para a natureza, tenho a impressão de que as forças naturais tendem a buscar um estado de harmonia, ainda que esse estado seja temporário. Mas, enquanto esse estado de ordem relativa não é atingido, vemos, em maior ou menor grau, um certo caos. Vejo isso, também, nos processos sociais. Até que a sociedade atinja determinado estado, passamos por revoluções, protestos e até mesmo revoltas. Mas, para que as transformações necessárias ocorram, é necessário não apenas que os governantes ouçam, reflitam, debatam e se empenhem, de acordo com os mecanismos legais,(o que deveria ser o certo, mas muitas vezes não é ,exatamente pela falta de consciência reinante) em atender a esses apelos. Mais do que isso, todos nós precisamos fazer a nossa parte, dentro da nossa esfera de ação.Cientes disso, não podemos nos limitar a protestos e manifestações populares. É necessário assumirmos de vez, diante da sociedade, um papel proativo, atuante no bem, mais produtivo. É necessário também uma participação marcante, que faça a diferença, para além do nosso círculo habitual de relações,sendo enérgicos e decisivos quando for preciso, mas sempre de forma pacífica. Só assim estaremos aptos para uma interação global, massiva com seres de outros planetas. Mas, na minha opinião, para isso não há data marcada. Acredito que esse intercâmbio ostensivo com os extraterrestres ocorrerá, mas gradualmente. Já pensou se os seres extraterrestres aparecessem em massa, de uma hora para outra? As consequências poderiam ser trágicas, com suicídios de famílias inteiras e mesmo de grandes participantes de determinadas denominações religiosas,muitos iriam se aproveitar da situação para virarem outro Messias,religiões com base na vida dos extraterrestres seriam formadas e muitas pessoas os cultuariam como deuses novamente; As esperanças estão nas futuras gerações, que com certeza estão sendo preparadas para essa nova fase evolutiva. Mas, se não fizermos nossa parte, hoje, a transição será ainda mais lenta e dolorosa.

Mônica F De Jardin

********************************************************************************************************************

Posts relacionados;-PROJETO TRANSIÇÃO DA TERRA-A grande hora da mudança- Parte 1ARQUIVOS EXTRATERRESTRES- O que está por trás do Hangar 18 e da Área 51Estratégias para a Nova Era-A Lógica e a Razão como base da açãoO SER QUÂNTICO- Uma visão revolucionária da natureza humana E da consciência, baseada na nova física -Parte 1

Nota:Biblioteca VirtualCONSULTE NOSSO CANAL DE VÍDEOS

Divulgação: A Luz é Invencível

sábado, 24 de setembro de 2016

A VIDA INTERIOR:




“Estamos sonhando em um mundo simbólico, apenas ligeiramente acordados para o que é real”.~Arthur Deikman, M.D.

“Ele não está ocupado nascendo, está ocupado morrendo”.~Bob Dylan


Algo não está certo… Você sente isso… Você pode experimentar este sentimento irritante por um longo tempo. Então você provavelmente apenas tenta ignorá-lo e espera que ele vá embora, mais cedo ou mais tarde, o irritante persistente finalmente traz a ideia à sua mente, de que existe algo muito estranho sobre a maneira como o mundo é. Talvez você sinta como se estivesse no cinema assistindo a um filme e ainda assim você sente que tem algo errado com o filme que você está vendo. As imagens estão todas lá, mas há uma sensação de que algo está fora de sequência, ou os quadros estão passando fora do tempo “normal”. No entanto, depois de um tempo você se acostuma com o estilo do filme, seus sentidos se ajustam ao ritmo e você perde a sensação de estranheza ficando atraído pelo espetáculo e segue junto no passeio…

…O filme tenta lhe mostrar que o mundo não tem um grande significado, que a vida humana é uma anomalia acidental, mas conforme você anda pela rua, se envolve com os amigos, se apaixona, segue seus sonhos, você experimenta sentido e significado… Espere, aquela falha no filme voltou novamente, algo sobre a “aleatoriedade” e “falta de sentido” que não faz sentido… Sua experiência pessoal lhe mostrou algo diferente… E depois ainda existe aquela sensação incômoda novamente… Em algum lugar, ela estava lá.

Vida é vida e a maioria das pessoas passa por estas provações de alegria, aventura, desafio, amor e todo o resto. Ela é a mesma para todos nós, no entanto, nem sempre ocorre no mesmo campo de jogo. Existe uma perspectiva diferente que pode ter uma posição relativamente diferente no mundo. Podemos ver o mundo em que vivemos apenas como um fenômeno exterior, ou podemos optar por vê-lo também como uma expressão de nossa vida interior.

Considero o Cosmos não apenas como uma expressão de equações matemáticas, mas como um jogo de forças líricas que como um ser vivo, está cheio de amor, admiração e curiosidade alegre pela aventura. Muitas vezes me pergunto como seria viver com a visão de que a vida humana é o resultado de forças aleatórias, acidentais, como um acontecimento sem sentido, obrigada a viver os seus anos na parte de trás de uma rocha morta arremessado por um Universo sem vida. Lembro-me do “Mito de Sísifo “, uma figura da mitologia grega que foi condenado a repetir por toda a eternidade a mesma tarefa sem sentido de empurrar uma pedra montanha acima, só para vê-la rolar para baixo novamente e, em seguida, empurrá-la novamente, infinitamente. Para mim, este ponto de vista exterior sem vida da vida é um verdadeiro absurdo [i]. E ainda assim as exigências físicas de uma vida normal nos obrigam a concentrar o nosso olhar continuamente no exterior, onde nossa consciência desperta tem que lidar diariamente com todos os impactos e barulho vindo do exterior, é um trabalho muito físico que pode, e muitas vezes faz, ocupar toda a consciência e percepção consciente de uma pessoa. No entanto, algumas pessoas olham para fora deste mundo, direcionam o olhar para o seu interior. Refiro-me a isto como a vida interior, pelo qual uma pessoa sente profundamente, sabe intuitivamente que existe outra perspectiva sobre a vida, que é muito mais rica, penetrante e sutil e ainda que deve ser buscada com todo o seu esforço.

Existem muitas pessoas, na verdade elas podem ser a maioria, que nunca buscaram ou sentiram um impulso para a vida interior. Elas nunca pararam para perguntar não apenas um “por que estou aqui ?” Mas também “como eu vim parar aqui?” Esta é uma questão fundamental que parece incomodar algumas pessoas. Não é injusto dizer que algumas pessoas só conhecem a si mesmas pelo nome que elas usam por toda a vida. Se pressionadas, teriam dificuldades para realmente se distinguir dos outros que carregam atitudes e opiniões condicionadas semelhantes. E, no entanto esta percepção está muitas vezes escondida delas.

Talvez o choque de tal reconhecimento pudesse perturbar muito o nosso equilíbrio mental e emocional. Por isto a maioria das pessoas continua a se identificar e se individualizar através do nome que ostenta ou o trabalho que ela escolheu exercer. Isto é evidente no momento em que alguém é perguntado quem ele é, ele responde com o seu nome ou a sua ocupação. É uma questão muito inquietante para algumas pessoas se elas puderem responder a esta pergunta somente com a sua função de trabalho ou o seu nome. Também é verdade que na maioria das vezes esta pergunta socialmente aceita só é solicitada e dirigida a uma pessoa em um nível superficial e banal. E assim, a pessoa realmente permanece um mistério ao longo da vida. Esta é uma condição comum para a maioria de nós. …Lá vem aquele filme novamente e ele está dizendo que a sua experiência consciente é apenas uma consequência do funcionamento químico do cérebro, eu faço isto, eu faço aquilo, eu vejo isto, eu sinto aquilo, eu acho que isto… Mas o “eu” é apenas um estado de consciência que vem como um subproduto de um complexo de neurônios… Mas espere um minuto, eu não acabei de observar os meus próprios pensamentos e sentimentos… O que está de novo partindo do “eu” ? É este, o meu verdadeiro eu ? Ou este observador dos meus pensamentos é apenas mais um subproduto neuronal observando o funcionamento de um outro subproduto aleatório ?… Ah, aqui está o filme de novo, vou seguir o seu roteiro, esqueci a falha novamente…

Existe também o caso em que muitas pessoas se rebelam contra sua natureza essencial, sabem elas disto ou não. As pessoas podem dizer mil coisas, ou apenas uma coisa e, no entanto, em cada momento falado elas se afastam do essencial. Mais uma vez, o que é conhecer a si mesmo ? Para crescer, para se desenvolver, para alcançar o entendimento e a autoconsciência, o que essas coisas significam para a pessoa todos os dias ? Na melhor das hipóteses, a sociedade tornou-os conceitos abstratos, ou formas de pensamento positivo. Dentro de nossas culturas específicas estamos tão acostumados a viver em um nível primário, básico, à nível de sobrevivência, que passamos muito pouco tempo prestando atenção no nosso interior. Na verdade, a noção de um mundo interior, muitas vezes continua a ser um luxo para poucos. O resto de nós prefere continuar gerenciando e lidando com a vida normal.

E assim vivemos com muitas perguntas não reconhecidas, deixando de notá-las ou ignorando o nosso interior. Será que já nos perguntamos por eventos que acabaram desta maneira ? Ou será que as forças de divisão, polaridade e ignorância que impulsionam o nosso mundo são tão convincentes que não buscamos nenhuma outra razão (ou desculpa ?) para as esquisitices do nosso mundo e sua realidade incongruente ? Talvez nós não encontramos nenhuma necessidade imperiosa de querer ver as coisas de uma maneira diferente. Na verdade, algumas pessoas procuram ativamente esquecer e não param para questionar.

A compulsão para esquecer é susceptível de ser racionalizada, chamando-a por outro nome. Através da busca de diversões prazerosas e distrações através do entretenimento, desafios, ou atividades que causam dependência, as pessoas estão realmente procurando esquecer. A mitologia grega conta que antes da alma humana encarnar neste mundo ela bebe no rio do esquecimento, um dos cinco rios do submundo, para que ela não se lembre de suas origens divinas. Da mesma forma, existe uma lenda judaica que fala de como somos golpeados na boca por um anjo antes do nascimento de modo que não podemos falar das origens divinas do nosso pré nascimento. Nós viemos de origens inspiradas e sagradas, mas quando chegamos a esta realidade terrena ficamos emudecidos e necessitados. Ou melhor, talvez seja apenas a chave que nos falte, o guia fundamental para desbloquear as nossas memórias e direcionar o olhar para o nosso interior e o desejo de alma. A verdade pode ser que ao invés de esquecer quem somos, de fato estamos aqui para lembrar quem somos.

Às vezes é uma tragédia ou uma catástrofe que aciona a pessoa para recordar e procurar respostas. Em uma escala maior, talvez seja necessário a humanidade chegar a um ponto de crise em seu materialismo, consumismo e sistemas sociais, para que surja dentro das pessoas a necessidade de buscar algo mais. A vida interior é reconhecer que a natureza essencial do ser humano é buscar algo mais, algo além. Esta necessidade de comunhão com algo maior foi tentada ser preenchida pelos religiosos e / ou tradições espirituais. No entanto, a necessidade do ser humano de uma vida significativa, de desenvolvimento, ainda não foi atendida por nossa sociedade através da religiões, especialmente nas culturas altamente industrializadas. Nós desenvolvemos nossa fé, nossa razão, nossas atividades mentais, nós instalamos indústrias e criamos tecnologias inovadoras, mas ainda não conseguimos trabalhar nós mesmos. Nós não conseguimos elevar nossa alma.

Cultivar os valores da alma, bem como cuidar da alma não são especificamente atividades introvertidas ou monásticas, elas não requerem introspecção firmes ou uma retirada dramática do mundo. O poeta romântico Keats disse: “Ligue para o mundo, por favor, se você vai buscar o benefício de cultivar os valores da alma”. É minha opinião que “os valores da alma” precisam ser reimaginados e reintegrados na nossa sociedade. Não precisamos voltar para o animismo ou uma alquimia para encontrar os valores da alma. Podemos encontrá-lo aqui, no cotidiano, AGORA. A expressão genuína de uma verdade não toma nenhuma forma fixa. Autodesenvolvimento, ou auto aperfeiçoamento, se preferir, não é uma ideologia ou uma ciência fixa. É um direito humano básico. A vida interior deve ser reconhecida como uma necessidade inerente ao ser humano e deve ser socialmente aceitável e incentivada a parte de olharmos diretamente em sua direção. Afinal, se o Sol exterior sobe, mas o sol interior não, então nada foi adquirido.
“O UM é o arquiteto do interior. Que trabalha na arquitetura de interiores”.~Anon


[I] Não é de se admirar então que o filósofo francês Albert Camus escreveu um ensaio intitulado “O Mito de Sísifo” (1942), onde descreve a busca inútil do homem para encontrar sentido em um mundo ininteligível.

©Kingsley L. Dennis

Origem: kingsleydennis

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

A LINHA DE TEMPO DA MUDANÇA PLANETÁRIA:



O equinócio de 2016 proporcionará outra grande aceleração das energias de ascensão em uma explosão em conjunto com a grade Crística da Mãe Terra. E então no solstício de Verão, a explosão final da energia de luz cósmica que vem da Consciência Coletiva dos Guardiões Elohim, incluindo a aliança do Cosmos. Quando esta grande explosão de luz divina fluir por todo o planeta, tudo vai mudar !

* Esta primavera vai trazer a primeira fase da mudança planetária, a abertura dos portais de ascensão permitirá que todos os portões estelares sejam ativados. A abertura dos portais de ascensão estará concluída e isso permitirá a consciência da luz Crística remover qualquer coisa que não está em alinhamento harmônico com o plano divino original para a Mãe Terra. Isto é o que vai realmente nos mover para uma nova realidade na Terra.

* O grande despertar começa entre 22 de Setembro e 21 de Outubro. Uma grande onda de energia irá desencadear a verdade, marcando o fim da falsa realidade e das formas ultrapassadas. Ela marcará o início da nova realidade na Terra no campo unificado da consciência.

* Neste ciclo da ascensão, a alma verá eventos passados transmutados para a frequência de conclusão. Nós vamos transmutar todas as experiências e emoções anteriores para as frequências superiores da Fonte. Haverá uma ativação enorme da memória cósmica para milhares de seres humanos. Este será o momento em que vamos lembrar quem realmente somos. Nossas famílias das estrelas vão se certificar de torná-la a nossa graduação no final deste ano de 2016.

* Quando falamos “Segunda Vinda de Cristo”, isto significa que vamos retornar para a vibração de Deus/Fonte/Criador, a frequência associada com o Divino Absoluto, a consciência Crística. Isto é o que nós temos que olhar à frente na primavera de 2016, nosso retorno à Consciência Crística Cósmica.

* O cartel/cabala será exposto. Os laboratórios farmacêuticos corruptos serão expostos. Toda corrupção será exposta. Tudo ! Isto vai continuar neste segundo semestre de 2016. E, em seguida, haverá uma nova realidade na Terra, os sinais aparecerão após a verdade nos libertar das camadas e camadas de mentiras em que temos vivido.

* Até ao final de 2016 depois das duas ondas de frequência de alta dimensão da consciência Crística de luz Cósmica se derramarem na grade Crística da Mãe Terra, a consciência coletiva terá mudado tanto, que os controladores vão perder o controle.

* Naves mãe vão chegar no 4º trimestre de 2016. Naves do tamanho de uma cidade, criadas pelos Guardiões Elohim com a participação da humanidade galáctica do Cosmos. As pessoas boas vão viver nela quando começarem as mudanças geológicas na Terra, até elas estarem concluídas. Estamos na FASE FINAL deste processo que estará concluído até o final de 2016.

* O salto de frequência para a 5ª dimensão terá início no equinócio da Primavera e vamos nos fundir completamente com o corpo paralelo da 5ª dimensão da Terra, a nova Terra, no Solstício de Verão de 2016. Vamos nos separar da 3ª dimensão e irá parecer como se a realidade está diferente. Haverá uma sensação de que passamos por algum lugar estranho e o mundo vai parecer mais brilhante.

* Existem portais de ascensão entre a Terra e a Terra paralela da 5ª dimensão. Aqueles que vivem dentro do interior da Terra nas cidades de luz, serão capazes de remover toda a radiação dos oceanos, assim que for dado o sinal para se moverem entre os domínios, após os portais estarem completamente abertos no final de 2016.

* Até ao final de 2016 a nova Terra estará plenamente estabelecida, mas levará alguns anos depois disto para reconstruir as comunidades da nova Terra. Um novo sistema social vai surgir e funcionará na Lei Universal do Um. Teremos direitos universais e não haverá leis ou regulamentos rigorosos em nossa vida.

Estamos no momento mais emocionante da experiência que você provavelmente nunca mais terá uma igual. Para aqueles que estão prontos, será mais como um milagre enorme aparecendo diante de nós. Será a mais maravilhosa de todas as ocasiões. Todos serão resgatados e reformados de maneira milagrosa. Será o mais glorioso e harmonioso fluxo da realidade divina que jamais poderíamos imaginar.

Adendo
Gregg Prescott, M.S.



Romeo coloca uma data neste post ! Eu tenho visto um monte de previsões irem e virem, é preciso muita coragem para definir uma data.

Quanto a mim, eu vi como vai ser e ele acontece de uma maneira um pouco diferente. Três grandes ondas virão. As duas primeiras vão convergir e uma onda final de limpeza acontecerá depois. Uma enorme onda de luz branca vai abranger todo o planeta e quando isto ocorrer, toda preocupação ou problema da 3ª dimensão será dissolvido e o único sentimento que você terá é o completo amor incondicional.

Eu não tenho uma data ou cronograma para estes eventos, mas como muitos de nós podem atestar, temos uma sensação de que estamos à beira de algo milagroso !

Vamos esperar e desejar que seja mais cedo do que mais tarde.

©Romeo Baron

Origem: Na 5ª Dimensão
NOTA A Luz é Invencível:

Aconselhamos todos a receberem estas informações com cautela, sabemos que para acontecer dependem de diversos fatores, entre eles a intenção e a vibração elevada de uma boa parte da humanidade, além das situações onde as mudanças podem afetar uma dimensão superior fora da nossa “realidade” linear da 3ª dimensão em preparação para a nossa chegada. Não menos importante é o fato de mantermos nossa energia e vibração elevada se o resultado não for como imaginamos que deveria ser, pois nos falta entendimento da “imagem maior” e também por não termos capacidade de visualizar/entender mudanças que ocorrem em outra dimensão/realidade, mas que fazem parte do grande plano ao qual estamos inseridos e que no final se cumprirá tudo o que nos tem sido dito pelas hierarquias superiores.

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

OS FENÔMENOS MISTERIOSOS DO CÉREBRO QUE AINDA ESTAMOS COMEÇANDO A ENTENDER - A LAVAGEM CEREBRAL


Todo mundo sabe o que é deja vu, mas esse não é o único fenômeno misterioso relacionado ao cérebro que vivenciamos todos os dias. Nosso cérebro é um órgão incrível, mas muito difícil de estudar, e só com os avanços científicos relativamente recentes temos sido capazes de examinar fenômenos mentais comuns, mas extremamente bizarros, como ….
A Lavagem cerebral

Grifos em Negrito;Mônica F De Jardin


Lavagem cerebral é a prática de mudar completamente a forma como uma pessoa pensa ou no que ela acredita, utilizando técnicas hostis. Muitas vezes usada em prisioneiros de guerra, vítimas de sequestro, e outros em situação parecida, a lavagem cerebral praticamente depende das pessoas estarem em uma posição de subserviência. Envolve a destruição de tudo o que a vítima acredita sobre si mesma. É uma estranha combinação de abuso físico e mental, juntamente com a promessa de salvação, que cria as condições ideais para essa manipulação. Uma vez que a pessoa acredita que está absolutamente errada em todos os sentidos, a ficha fica “limpa” para que ela seja reconstruída. Também existem outros tipos de lavagem cerebral que são menos óbvios, e acontecem todos os dias, como as propagandas, que são projetadas para serem manipuladoras e mudar sua maneira de pensar. Até mesmo os amigos que tentam manipulá-lo a fazer algo praticam uma forma leve de lavagem cerebral.

Pouca coisa se sabe sobre como ela realmente funciona e quão bem sucedidas diferentes técnicas são, porque replicá-las em um ambiente formal de investigação é considerado altamente antiético, por razões óbvias. Grande parte do que sabemos sobre a lavagem cerebral e seus métodos vem de entrevistas com prisioneiros de guerra, mas ainda há muito em debate. Uma teoria geral, no entanto, é que a eficácia da lavagem parece depender muito da autoconsciência e força de caráter de uma pessoa.
Fundamentalismo religioso poderá ser considerado doença mental

Pesquisas desenvolvidas recentemente sugerem que em breve seremos capazes de tratar o fundamentalismo religioso e outras formas de crenças ideológicas potencialmente prejudiciais para a sociedade como uma forma de doença mental.É o que defende a neurologista Katheleen Taylor, daUniversidade de Oxford (Inglaterra).De acordo com ela, as ideologias muito radicalizadas em breve poderão ser vistas não como uma escolha pessoal, feita com base no livre-arbítrio, mas sim como uma categoria de transtorno mental. Katheleen também disse que os novos estudos da neurociência poderiam considerar extremistas, por exemplo, os integrantes do Hamas (Movimento da Resistência Islâmica), como pessoas com doença mental, ao invés de criminosos terroristas.Prevendo o choque da sociedade, a neurologista disse: “Uma das surpresas pode ser a de ver pessoas com certas crenças como pessoas que podem receber tratamento médico por conta disso”.
Muito além do islamismo…

Para Katheleen, o rótulo do que pode ser considerado “fundamentalismo” é um tanto abrangente, e pode ir além do que você imagina. “Eu não estou falando apenas dos candidatos óbvios, como o islamismo radical ou alguns cultos mais extremos. Estou falando sobre coisas como acreditar que bater nos filhos é normal. Essas crenças também são perigosas, mas normalmente não são categorizadas como doença mental”, afirma.
Complicações morais e éticas

A questão se torna complicada na hora de classificar e rotular coisas como o fundamentalismo. Afinal, o que é ser “fundamentalista”? Outra dificuldade é estabelecer um limite entre o que pode ser considerado uma escolha, consciente e feita com base no livre-arbítrio, e o resultado de uma lavagem cerebral, que pode ser diagnosticada como doença mental.(Do ponto de vista da mente ocidental, por exemplo, a tendência para equiparar “fundamentalismo” exclusivamente com o islamismo radical é muito tentadora, principalmente por conta do teor das notícias que estamos acostumados a ler sobre o que acontece no Oriente Médio. Mas fica a reflexão: quão menos “fundamentalista” que um Osama Bin Laden é uma nação capitalista que bombardeia impunemente regiões civis e urbanas de países como Laos, Camboja e Coreia do Norte?Aliás, quão menos fundamentalista é uma pessoa que aceita vender todos os seus bens para entregar tudo o que tem a um pastor que garante a ela um terreno no céu?Em uma escala muito maior, e potencialmente mais frutífera, está o reconhecimento de que todo o domínio das crenças religiosas, convicções políticas e fervor nacionalista patriótico poderiam ser considerados não só perigosos, mas uma ferramenta de manipulação em massa.)

“Todos nós mudamos nossas crenças. Todos nós persuadimos uns aos outros para fazer certas coisas. Todos nós assistimos publicidade. Todos nós somos educados e temos experiências com religiões. E a lavagem cerebral, se você deixar, é o extremo disso. É forte, é coerciva, e é como um tipo de tortura psicológica”, declara Katheleen.



Apesar da contradição ciência x religião, em um mundo globalizado, as migrações e o medo da instabilidade econômica aumentam, e quando os valores das pessoas são ameaçados, a religiãoprospera.Sendo assim, com certeza não vamos nos livrar dela(?), como algumas pessoasdesejariam.Então, qual seria a forma de religião ideal?Segundo especialistas,(?) as religiões atuais vêm em quatro “gostos”: “festa sagrada”, como a queima de incenso, os sinos e a música coral celestial no catolicismo; “terapia”, por exemplo, as práticas de cura e expulsão de demônios entre alguns cristãos evangélicos; “busca mística”, como a busca do nirvana budista, e “escola”, como estudos detalhados do Corão na cultura islâmica ou a leitura do Torá no judaísmo.(Todos eles tocam em necessidades e desejos humanos básicos. Uma nova religião mundial seria uma mistura harmoniosa de todos eles: a euforia e a pompa de uma festa sagrada, a simpatia e o conforto da terapia, os mistérios e as revelações de uma jornada eterna e o carinho e ambiente didático de uma escola.(??)Vários festivais, feriados e rituais iriam manter seus seguidores viciados. Ritos muito bizarros, como a mutilação do corpo, por exemplo, não fariam parte da religião ideal;Mesmo assim, rituais traumáticos podem ainda figurar como cerimônias de iniciação, porque as pessoas tendem a se comprometerem mais com uma religião, bem como serem mais tolerantes com suas falhas, depois de pagar um alto preço para entrar nela).


Já os encontros regulares dessa religião focariam na dança e no canto para estimular a liberação de endorfinas, fundamentais para a coesão social. Para fazer com que as pessoas voltem, deverá também haver alguns mitos que quebrem as leis da física – mas não muitos. Nenhum extremo misticismo, pois tende a levar a divergências.Com muitos deuses e grande tolerância a práticas locais, a nova religião seria altamente adaptável às necessidades de diferentes congregações sem perder sua identidade unificadora. A religião também enfatizaria assuntos mundanos com os quais a população é muito preocupada, como promover a utilização de contraceptivos e estimular famílias pequenas, além de defender grandes questões ambientais, a filantropia, o pacifismo e a cooperação.Pronto, montamos uma religião ideal. (E, como tudo que é ideal, é apenas uma idealização, muito longe da realidade.)

Fontes de pesquisa de dados;[NewScientist]
Carl Sagan – Contra a força das superstições e fundamentalismo

Carl Sagan foi professor de Astronomia e Ciências Espaciais e diretor do Laboratório de Estudos Planetários da Universidade de Cornell, EUA. Desempenhou um papel de liderança no programa espacial estadunidense desde o seu início. Foi consultor e conselheiro da NASA desde 1950, ajudou a resolver os mistérios das altas temperaturas de Vênus (resposta: efeito estufa maciça), as mudanças sazonais em Marte (resposta: poeira trazida pelo vento), e a névoa avermelhada de Titã (resposta: moléculas orgânicas complexas).Como um cientista formado em astronomia e biologia, Carl Sagan fez contribuições essenciais para o estudo das atmosferas planetárias, superfícies planetárias, a história da Terra, e exobiologia que é o estudo da origem, evolução, distribuição, e o futuro da vida no Universo. Sua capacidade de capturar a imaginação de milhões e de explicar conceitos difíceis em termos compreensíveis é uma realização magnífica, comprovando que não é o vocabulário que faz o homem, mas sim como o utiliza e manifesta seu conhecimento.
VEJA MAIS;Assista Stephen Hawking, Carl Sagan e Arthur C. Clarke conversando sobre o universo

Carl Sagan foi mais do que um simples homem. Foi um homem dotado de inteligência capaz de questionar, estudar e ensinar àqueles que quisessem aprender além do que está escrito na bíblia, ou nos livros do ensino fundamental. Reforçou a idéia de que o universo é um mistério que anseia por ser descoberto. E que as superstições são obstáculos criados para interromper a evolução humana. Somos dotados da capacidade de pensar, raciocinar e questionar, e infelizmente, não é isso que o poder governante quer.Porém, é graças à iniciativa de pessoas como Doutor Sagan que o mundo caminha para novos horizontes. Se existissem pessoas deste porte se envolvendo em todas as áreas de estudo, tornar-se-ia possível imaginar um mundo onde o que importa é a evolução humana, e não sómente a religião que se segue, a roupa que se veste, ou o sapato que se usa.“Com suas revelações sobre um pequenino mundo embelezado pela música e pelo amor, a nave Voyager já saiu do sistema solar e se dirige ao mar aberto do espaço interestelar. A uma velocidade de 70 mil quilômetros por hora, projeta-se em direção às estrelas e a um destino com o qual só podemos sonhar. Estou cercada por pacotes do correio, cartas de pessoas de todo o planeta que lamentam a perda de Carl. Muitos lhe dão o crédito por tê-los despertado. Alguns dizem que o exemplo de Carl os inspirou a trabalhar pela ciência e pela razão contra as forças das superstição e do fundamentalismo. Esses pensamentos me consolam e me resgatam de minha dor. Permitem que eu sinta, sem recorrer ao sobrenatural, que Carl vive.”

Ann Druyan, esposa de Carl Sagan.
Cientistas se aproximam da Teoria da Consciência



Provávelmente desde que os seres humanos foram capazes de entender o conceito de consciência, eles têm procurado compreender o fenômeno. Estudar a mente foi uma vez o domínio dos filósofos, alguns dos quais ainda acreditam que o assunto é inerentemente incognoscível. Porém, os neurocientistas estão tendo progressos no desenvolvimento de uma verdadeira ciência do “eu”.
Cogito ergo sum

Um conceito difícil de definir, a consciência tem sido descrita como o estado de estar acordado e ciente do que está acontecendo ao seu redor, e de ter um senso de si mesmo. O filósofo francês René Descartes propôs no século XVII a noção de “cogito ergo sum” (“Penso, logo existo”), a idéia de que o simples ato de pensar sobre a própria existência prova que há alguém lá para fazer o pensamento.Descartes também acreditava que a mente era separada do corpo material – um conceito conhecido como dualidade corpo-mente – e que estes reinos interagem na glândula pineal do cérebro. Os cientistas céticos rejeitam a última idéia.Enquanto abordagens filosóficas podem ser úteis, os cientistas dizem que elas não constituem teorias de consciência testáveis. “A única coisa que sei é: ‘Eu estou consciente’. Qualquer teoria tem que começar com isso”, afrima Christof Koch, neurocientista e diretor científico do Instituto Allen para a Neurociência, em Seattle (EUA).

Correlatos da consciência

Nas últimas décadas, os neurocientistas começaram a atacar o problema da compreensão da consciência de uma perspectiva baseada em evidências. Muitos pesquisadores têm tentado descobrir neurônios ou comportamentos específicos que estão ligados a experiências conscientes.Recentemente, pesquisadores descobriram uma área do cérebro que atua como uma espécie de interruptor para o cérebro. Quando esta região, chamada de claustro, é estimulada elétricamente, o paciente fica inconsciente instantâneamente. Na verdade, Koch e Francis Crick, o biólogo molecular que ficou famoso ao ajudar a descobrir a estrutura de dupla hélice do DNA, já haviam proposto a hipótese de que esta região poderia integrar informações entre diferentes partes do cérebro, como o maestro de uma sinfonia.Contudo, segundo Koch, procurar conexões neurais ou comportamentais para a consciência não é suficiente. Por exemplo, tais ligações não explicam por que o cerebelo, a parte do cérebro que coordena a atividade do músculo, não dá origem à consciência, enquanto que o córtex cerebral (a camada mais externa do cérebro) dá. Isto acontece mesmo que o cerebelo tenha mais neurônios do que o córtex cerebral.

Leia mais;A consciência não está no cérebro

Estes estudos também não explicam como dizer se a consciência está presente ou não, como no caso de pacientes com lesão cerebral, outros animais ou mesmo computadores.De acordo com Koch, a neurociência precisa de uma teoria da consciência que explique o que este fenômeno é e que tipos de entidades o possuem – e, atualmente, existem apenas duas teorias que a comunidade científica leva a sério.
Informação Integrada

O neurocientista Giulio Tononi, da Universidade de Wisconsin-Madison (EUA), desenvolveu uma das teorias mais promissoras para a consciência, conhecida como teoria da informação integrada, na qual Koch também trabalhou, em parceria com Tononi.

Entender como o cérebro produz o material de experiências subjetivas, tais como a cor verde ou o som das ondas do mar, é o que o filósofo australiano David Chalmers chama de “problema difícil” da consciência. Tradicionalmente, os cientistas têm tentado resolver este problema com uma abordagem que vai de baixo para cima, um tipo de processamento de informação baseado em dados vindos do meio ao qual o sistema pertence para formar uma percepção. “Você pega um pedaço do cérebro e tentar espremer o suco de consciência [dali]”, explica o diretor científico do Instituto Allen. “Mas isso é quase impossível”.Em contraste, a teoria de informação integrada começa com a própria consciência e tenta trabalhar de marcha ré para entender os processos físicos que dão origem a este fenômeno. A idéia básica é que a experiência consciente representa a integração de uma grande variedade de informações e que esta experiência é irredutível. Isto significa que quando você abrir os olhos (supondo que você tenha uma visão normal), você não pode simplesmente optar por ver tudo em preto e branco, ou ver apenas o lado esquerdo de seu campo de visão.

Em vez disso, seu cérebro tece perfeitamente em conjunto uma rede complexa de informações dos sistemas sensoriais e processos cognitivos. Vários estudos têm mostrado que é possível medir o grau de integração utilizando técnicas de estimulação cerebral e de gravação.A teoria da informação integrada atribui um valor numérico, “phi”, ao grau de irredutibilidade. Se o phi é zero, o sistema é redutível a suas partes individuais, mas se o phi é alto, o sistema é mais do que apenas a soma de suas partes. Este sistema explica como a consciência pode existir em diferentes graus nos seres humanos e em outros animais. A teoria incorpora alguns elementos do pampsiquismo, a filosofia de que a mente não está presente apenas em humanos, mas em todas as coisas.

Um corolário interessante da teoria da informação integrada é que nenhuma simulação de computador, não importa o quão fielmente replica uma mente humana, jamais poderia tornar-se consciente. Koch colocar desta forma: “Você pode simular o tempo em um computador, mas ele nunca vai ficar ‘molhado’”.
Espaço de trabalho global

Outra teoria promissora sugere que a consciência funciona um pouco como a memória do computador, que pode lembrar e manter uma experiência mesmo depois dela ter passado. Bernard Baars, neurocientista doInstituto de Neurociências de La Jolla, Califórnia (EUA), desenvolveu esta teoria, que é conhecida como a teoria do espaço de trabalho global. Tal idéia é baseada em um conceito antigo de inteligência artificial chamado de quadro negro, um banco de memória que diferentes programas de computadores possuem.Qualquer coisa, desde a aparência do rosto de uma pessoa a uma memória de infância pode ser reproduzida na lousa do cérebro, onde a informação pode ser enviada para outras áreas do cérebro que irão processá-la. De acordo com a teoria de Baars, o ato de transmissão de informações no cérebro a partir deste banco de memória é o que representa a consciência.

A teoria do espaço de trabalho global e a teoria da informação integrada não são mutuamente excludentes, diz Koch. As primeira tenta explicar em termos práticos se algo é consciente ou não, enquanto a segunda procura explicar como a consciência funciona de forma mais ampla. “Neste momento, ambas podem ser verdade”, conclui.

Fonte;[LiveScience]

****************************************************************************************************************************

CONCLUSÃO;

Não há, até o momento, nenhuma explicação, plenamente satisfatória, para o mecanismo de formação da consciência. O modelo do computador, conquanto talvez válido para explicar a memória, revelou-se insatisfatório em relação à consciência, posto que a máquina, além de não criar nem “sentir”, não atende a outros requisitos necessários para explicar a característica unitária da consciência, a qual se expressa pela fusão, durante um período variável de tempo, de todas as nossas percepções, pensamentos e emoções.Sem essa unidade, sem essa fusão, a pessoa não experimenta, à medida que “vivencia” as múltiplas experiências do dia a dia, a sensação de individualidade, de ser um ser uno e indivisível. E é precisamente isso que a consciência representa : individualidade, subjetividade. O “eu”, o “self”. Portanto, temos ainda um longo caminho a percorrer para atingirmos um conhecimento mais pleno a respeito do assunto em pauta. Particularmente, temos de tentar entender o mencionado mistério : de que forma coisas intangíveis, como pensamento e consciência, são construidas à partir de elementos detectáveis e mensuráveis, como fases condensadas, atividade elétrica e neurotransmissores ? É possível, assim esperamos, que o “gap” entre o concreto e o abstrato possa vir a ser, um dia, preenchidos. Talvez quando a interrelação entre determinados fenômenos quânticos e biológicos for totalmente compreendida.

Mônica F De Jardin

*******************************************************************************************************************

Referências Bibliográficas;

Bloom, F. E. and Lazerson, A. 1988. Brain, Mind and Behavior. W. H. Freeman Co. New york

Bogen, J. E. (1995). On the Neurophysiology of Consciousness. Consciousness and Cognition, 4:1, 52-62

Cottingham, J. (1995). Dicionário DESCARTES. Edição em lingua portuguesa. Zahar Editora. Rio de Janeiro.

Dennett, D. (1991). Consciousness Explained. Back Bay Books. New York.

****************************************************************************************************************
Posts relacionados;

https://portal2013br.wordpress.com/2015/10/09/uma-viagem-ao-cerebro-humano-parte-1/-O SER QUÂNTICO- Uma visão revolucionária da natureza humana E da consciência, baseada na nova física -Parte 1OS CIENTISTAS DA NOVA ERA-Robert Lanza-O Biocentrismo Quântico-Como a vida e a consciência são as chaves para entender a natureza do universo-vigésima oitava parte

Nota:Biblioteca VirtualCONSULTE NOSSO CANAL DE VÍDEOS

Divulgação: A Luz é Invencível

MENTALIDADE CERTA: O SISTEMA DE PENSAMENTO DO ESPÍRITO SANTO -Um Curso em Milagres





O PROCESSO DA CULPA

Grifos em Negrito;-Mônica F De Jardin

Há uma passagem bonita em Um Curso em Milagres, onde a Consciência Crística/ Jesus nos diz que ele tem salvo todos os nossos pensamentos de amor e os têm purificado de todos os seus erros (T-IV.: -). Tudo o que ele precisa da nossa parte para fazer com que isso seja a nossa realidade é aceitarmos o fato de que assim seja. Mas não podemos fazer isso se estamos ainda agarrados à nossa culpa. O Espírito Santo nos dá um modo perfeito de deixarmos para trás toda essa culpa e é sobre isso que vou falar agora. O Espírito Santo é muito esperto. Sabemos como o ego pensa ser esperto, mesmo assim o Espírito Santo ainda consegue ser melhor. Ele usa a própria dinâmica da projeção que o ego usou para nos manter na prisão da culpa e acaba invertendo o jogo. Se vocês pensarem na projeção como um projetor de cinema, imaginem que eu vou ser o projetor e tenho o meu próprio filme feito de culpa, que estou sempre rodando. O que isso significa e que eu povôo todo o meu mundo com a minha própria culpa. Eu projeto a culpa do meu filme para as telas dessas pessoas e assim vejo o meu próprio pecado e culpa em todos os outros. Mais uma vez, faço isso porque estou seguindo a lógica do ego segundo a qual essa é a maneira de me livrar da culpa. Mas, não posso de jeito nenhum lidar com a minha própria culpa sozinho. Não há nenhum modo de olhar a culpa cara a cara e continuar vivendo; é um pensamento por demais devastador. Todavia, o próprio esquema usado pelo ego para reforçar a minha culpa com a pretensão de me livrar dela—esse mesmo mecanismo que faz com que eu coloque a minha culpa fora de mim—também me dá a chance de me libertar. Vendo em você a culpa que eu não posso confrontar em mim mesmo me dá a oportunidade de deixar que ela se vá. O perdão é isso, pura e simplesmente. Perdoar é desfazer a projeção da culpa. Repetindo, o fato de eu projetar nessa tela que é você essa culpa que não posso encarar e liberar em mim mesmo, me dá a oportunidade de olhar para ela e dizer que agora posso vê- la de um modo diferente. Os pecados e a culpa que eu deixo de ver em você, e perdôo, são realmente os mesmos pecados e a mesma culpa pelos quais eu me acho responsável.

Isso, por sinal, tem a ver com o conteúdo do pecado, não a forma, que pode ser bem diferente. Perdoando isso em você, eu estou de fato perdoando isso em mim mesmo. Essa é a idéia central em todo o Curso. Todas essas palavras tratam realmente disso. Nós projetamos a nossa culpa em outras pessoas e, assim, quando escolhemos olhar para aquela pessoa como o Espírito Santo quer que olhemos — através da visão de Cristo — somos então capazes de reverter o nosso modo de pensar sobre nós mesmos. O que fiz foi projetar a minha própria escuridão sobre você de modo que a luz de Cristo em você seja obscurecida. Tomando a decisão de dizer que você não está na escuridão—mas realmente está na luz, que é a decisão de deixar que essa escuridão que eu coloquei em você desapareça—eu estou realmente declarando exatamente a mesma coisa sobre mim mesmo. Estou dizendo, não apenas que a luz de Cristo brilha em você, mas brilha também em mim. E é, de fato, a mesma luz.

O perdão é isso. Assim sendo, isso significa que devemos ser gratos por cada pessoa nas nossas vidas, especialmente aquelas com as que nós temos mais problemas. Aqueles que mais odiamos, que achamos mais desagradáveis, com os que nós nos sentimos mais desconfortáveis são exatamente aqueles que o Espírito Santo nos ‘enviou’ e pode usar para nos mostrar que podemos fazer uma outra escolha em relação àquele em quem antes estávamos tentados a projetar a nossa culpa. Se eles não estivessem no filme e na tela das nossas vidas, não saberíamos que essa culpa está realmente em nós. Portanto, não teríamos a oportunidade de nos libertarmos dela. A única chance que jamais teremos de perdoar a nossa culpa e ficarmos livres é vê-la em uma outra pessoa e lá a perdoarmos. Perdoando-a no outro, estamos perdoando-a em nós mesmos. Mais uma vez, nessas poucas linhas está a soma e a importância de Um Curso em Milagres. O perdão, portanto, pode ser brevemente resumido em três passos básicos. O primeiro passo e reconhecer que o problema não está lá fora, na minha tela. O problema está dentro de mim, no meu filme. O primeiro passo diz que a minha raiva não se justifica, mesmo que a raiva sempre me diga que o problema está fora de mim, em você, de modo que você tem de mudar para que eu não precise mudar. Assim, o primeiro passo diz que o problema não está do lado de fora, ao contrário, está dentro de mim. Esse passo é muito importante pois Deus colocou a Resposta para o problema da separação dentro de nós. O Espírito Santo não está fora de nós, está dentro, em nossas mentes. Ao determinarmos que o problema está fora de nós, o que a projeção sempre faz, estamos mantendo o problema separado da resposta. E exatamente isso que o ego quer, porque se o problema do ego é respondido pelo Espírito Santo, nesse caso, o ego não mais existe. Portanto, o ego é muito dúbio e sutil em nos fazer acreditar que o problema está fora de nós, seja ele em professores, amigos, marido ou mulher, filhos, o presidente—ou na bolsa de valores, no tempo, até no próprio Deus. Somos todos muito bons nessa habilidade de ver o problema onde ele não está, de modo aquela a solução possa ser mantida separada do problema.

As lições do livro de exercícios que tornam isso muito claro : “Que eu reconheça o problema para que ele possa ser resolvido” e “Que eu reconheça que os meus problemas foram resolvidos”. Há apenas um problema e esse é acreditarmos na própria separação, ou o problema da culpa, e esse é sempre interno, não externo. Contudo, o primeiro passo para o perdão, é, mais uma vez, dizermos que o problema não está em você; o problema está em mim. A culpa não está no próximo, mas em nós mesmos. O problema não está na tela na qual eu o projetei; ao contrário, está no filme dentro de mim, que é um filme feito de culpa. Agora, o segundo passo, que é o mais difícil, o passo que todos nós fazemos qualquer coisa para evitar, é lidar com o conteúdo desse filme, que é a nossa própria culpa. E por isso, mais uma vez, que todos nós temos um investimento tão grande em justificar e manter essa raiva e esse ataque assim como em ver o mundo dividido entre o que é bom e o que é mau. Enquanto fizermos isso, não temos que lidar com esse segundo passo, que é olhar para a nossa culpa e para todos os nossos sentimentos de ódio em relação a nós mesmos. No primeiro passo, eu digo que a minha raiva é uma decisão que eu tomei para projetar a minha culpa. Agora, no segundo passo, digo que essa mesma culpa também representa uma decisão. Representa a decisão de ver a mim mesmo como culpado ao invés de sem culpa. Tenho que reconhecer, ao contrário, que sou um Filho de Deus ao invés de um filho do ego, que a minha verdadeira casa não é nesse mundo mas em Deus. Não podemos fazer isso até olharmos primeiro para a nossa culpa e dizermos que não é isso o que realmente somos. Não podemos dizer isso até olharmos primeiro para uma outra pessoa e dizermos: “Você não é o que eu fiz de você; você é realmente o que Deus criou”. Há algumas passagens muito poderosas no Curso que lidam com esse passo e o quanto ele é aterrorizador. Uma concepção equivocada que as pessoas freqüentemente tem, sobretudo nas primeiras vezes que lêem Um Curso em Milagres, é pensar que tudo é bonito e fácil. O Curso pode enganar se vocês não tomarem cuidado. Em um nível, ele nos diz que tudo é simples; como nós estamos todos realmente “em casa em Deus, sonhando com o exílio” (T-.I.:); como tudo isso vai ser feito em um instante se apenas mudarmos a nossa mente, etc. O que acontece é que vemos essas passagens e esquecemos todas as outras que falam do terror que esse processo acarretará: o desconforto, a resistência e o conflito que virão ao começarmos a dar esses passos para lidar com a nossa culpa. Ninguém pode se libertar do ego sem lidar com a própria culpa e o medo porque isso é o ego. Jesus disse nos evangelhos: “E qualquer um que não tomar a sua cruz, e vier apos mim, não pode ser meu discípulo”. E sobre isso que ele está falando. Carregar a própria cruz é lidar com a própria culpa e com o próprio medo, transcendendo o ego. Não há forma alguma de alguém conseguir passar por esse processo sem dificuldade e dor. Agora, essa não é a Vontade de Deus para nós; essa é a nossa vontade.

Fomos nós que fizemos a culpa, assim, antes de podermos nos libertar dela, primeiro precisamos olhar para ela e isso pode ser muito doloroso. Há dois lugares em particular que descrevem esse processo e a quantidade de terror que está envolvida nisso: Lições e (L-pI.; L-pI. -). “Os dois mundos” no texto (TIX.) também nos falam do aparente terror através do qual temos que passar, e do terror de lidar com esse medo de Deus, o obstáculo final para a paz, que é onde a nossa culpa está mais profundamente enterrada. Assim, o segundo passo é realmente a disponibilidade de olharmos para a nossa culpa e dizermos que a inventamos, e que a culpa não representa a dádiva de Deus para nós, mas a decisão que tomamos de ver a nós mesmos como Deus não nos criou. Isso é, ver a nós mesmos como uma criança da culpa ao invés de uma criança do amor. Um Curso em Milagres é muito claro quando enfatiza que nós não podemos desfazer a culpa, pois fomos nós que a fizemos. Precisamos da ajuda que vem de fora do ego para fazermos isso. Essa ajuda é o Espírito Santo. E a única escolha que temos e convidar o Espírito Santo para corrigir o sistema de pensamento do ego e levar a culpa para longe de nós. Esse é o terceiro passo. O segundo passo, de fato, diz para o Espírito Santo: “Eu não quero mais me ver culpado; por favor, leve essa culpa para longe de mim.” O terceiro passo pertence ao Espírito Santo e Ele nos libera da culpa porque, com efeito, já o fez. A nossa aceitação disso é o único problema. Recapitulando os três passos: O primeiro passo desfaz a raiva projetada dizendo que o problema não está fora de mim; o problema está dentro de mim. O segundo passo diz que o problema que está dentro de mim é um problema que eu inventei e é algo que eu agora não quero mais. O terceiro passo, portanto, ocorre quando o entrego ao Espírito Santo e Ele se encarrega disso. Esses passos soam como algo fácil e simples, mas se vocês tiverem sorte, conseguirão completar isso em uma vida inteira. Não devem acreditar que isso possa ser feito de um dia para o outro. Algumas pessoas tem essa esperança mágica de que conseguindo terminar o livro de exercícios em um ano, estarão no Reino.

Bem isso ainda passa, mas só até você chegar ao fim do livro de exercícios e ler: “Esse curso é um começo, não um fim” (Lpfl.ep.:). O propósito do livro de exercícios é nos colocar na estrada certa, nos pôr em contacto com o Espírito Santo. A partir daí trabalhamos com Ele. O desfazer da culpa é trabalho para uma vida inteira porque a nossa culpa é tão enorme; que se fôssemos confrontá-la de uma vez só ficaríamos estarrecidos, acreditando que seriamos aniquilados pela morte, ou que enlouqueceríamos. Portanto, temos que lidar com ela aos poucos, um pedaço de cada vez. As várias experiências e situações que constituem a nossa vida podem ser usadas como parte do plano do Espírito Santo para nos guiar para longe da culpa em direção a inculpabilidade. Um Curso em Milagres fala muito sobre economizar tempo. De fato, muitas vezes, fala sobre ganhar milhares de anos (ex. T-II.:). Mesmo dentro da ilusão temporal deste mundo, ainda estamos falando de um tempo considerável. Estou enfatizando isso porque não quero que vocês se sintam culpados por continuar tendo problemas ao longo do seu trabalho com o Curso. A meta real no nível prático do Curso não é ficarmos livres de problemas, mas reconhecermos o que eles são, para depois reconhecermos os meios para desfazê-los dentro de nós. Mais uma vez, de forma muito clara, o propósito de Um Curso em Milagres é trazer a tona o sistema de pensamento do ego e o sistema de pensamento do Espírito Santo—a nossa mentalidade certa e a nossa mentalidade errada—para assim nos habilitar a optar contra a mentalidade errada e a favor do perdão e do Espírito Santo. Esse é um processo lento e temos que ser pacientes. Ninguém escapa da culpa da noite para o dia.

As pessoas que dizem a vocês que transcenderam seus egos provavelmente não o fizeram. Se o tivessem feito, nem sequer lhes diriam, pois estariam além disso. Deixem-me falar agora, de forma bastante específica, sobre como isso funciona. E aqui vemos como Jesus e o Espírito Santo nos pediriam para lidar com as situações que aparecem nas nossas vidas. Vamos dizer que estou sentado aqui, tentando fazer o trabalho do meu Pai e alguém entra e me insulta ou joga alguma coisa em cima de mim. Vamos assumir que, nesse momento em que estou aqui sentado, eu não esteja na minha mente certa. Em outras palavras, eu acredito que sou um ego. Sinto-me amedrontado e culpado, e não acredito que Deus esteja comigo; não estou me sentindo muito bem sobre mim mesmo. Agora você entra e começa a xingar e gritar comigo, me acusando de todos os tipos de coisas. Em algum nível, porque sou culpado, acreditarei que o seu ataque a mim é justificado. Isso não tem nada a ver com o que você diz ou não diz, ou se o que você diz é ou não verdadeiro. O fato de eu já ser culpado vai exigir que eu acredite que deva ser punido e atacado. Você entra e faz exatamente o que eu acredito que esteja vindo para mim. Isso vai dar lugar a duas coisas. Em primeiro lugar, o seu ataque a mim vai reforçar toda a culpa que eu já sinto. Em segundo lugar, vai reforçar a culpa que você já sente porque você não me estaria atacando se você mesmo já não fosse culpado. O seu ataque a mim vai reforçar a sua própria culpa. Nessa situação, eu não vou apenas sentar aqui e receber o seu ataque sem me mexer. Eu farei uma dessas duas coisas (ambas são a mesma): uma é ir para um canto chorar e pedir a você para ver como você me tratou mal, como me trouxe todo esse sofrimento, para que você veja como me sinto miserável e se sinta responsável por isso. A mensagem que eu estou lhe dando é: por causa da coisa terrível que você me fez, eu estou agora sofrendo. Essa é a minha maneira de lhe dizer que você deve se sentir arrasado e culpado por causa do que você me fez. A outra forma de fazer a mesma coisa é atacar você de volta. Vou apenas xingar você com todos os nomes feios que conheço e dizer: “O que você pensa que é me chamando de tudo isso? Você é que é realmente uma pessoa, etc.” Essas duas formas de defesa da minha parte são realmente maneiras de fazer você se sentir culpado pelo que fez comigo. O próprio fato de eu estar fazendo isso com você constitui um ataque pelo qual eu vou me sentir culpado; o próprio fato de eu estar impondo culpa a você, que já se sente culpado, vai reforçar a sua culpa. Assim, o que acontece quando a sua culpa se encontra com a minha é que a reforçamos em cada um de nós e desse modo ficamos ambos ainda mais condenados a essa prisão de culpa na qual vivemos. Dessa vez, vamos assumir que você vem aqui e me insulta, mas agora eu estou na minha mente certa e me sinto bem em relação a mim mesmo. Sei que Deus está comigo, que Deus me ama e, por causa disso, nada pode me ferir. Não importa o que você faça comigo, porque eu sei que Deus está comigo, sei que estou perfeitamente a salvo e em segurança. Sei que seja o que for que você diga, mesmo que possa ser verdade em certo nível, em um nível mais profundo não pode ser verdadeiro porque sei que sou um Filho de Deus e, portanto, sou perfeitamente amado pelo meu Pai. Não há nada que você diga ou faça que possa tirar isso de mim. Se assumirmos que é essa a posição na qual eu estou no momento em que estou aqui sentado e você entra e me insulta, eu sou livre para olhar para o que você fez de outra maneira. Há uma frase maravilhosa na primeira carta de João no Novo Testamento que diz: “O amor perfeito exclui o medo”. Jesus a cita muitas vezes no Curso de modos diferentes. O que isso significa não é apenas que o amor perfeito exclui o medo, também exclui o pecado, a culpa, e todas as formas de sofrimento e raiva. Não há nenhuma maneira de alguém estar repleto do amor de Deus (e identificado com isso) e ter medo, raiva, culpa, ou buscar ferir outra pessoa. E absolutamente impossível que alguém sinta o Amor de Deus e procure ferir um outro. Você simplesmente não pode fazer isso. Isso significa que se você está tentando me ferir. Naquele momento específico você não acredita que esteja repleto do Amor de Deus. Naquele momento específico, você não está se identificando como um Filho de Deus. Você não acredita que Deus seja seu Pai e, porque está no seu estado egótico, você se sentirá ameaçado e culpado. Você sentirá que Deus está tentando pegá-lo. E a única forma de você lidar com toda essa culpa é atacando um irmão. E isso o que a culpa sempre faz. Portanto, quando você me insulta ou me ataca, está dizendo: “Por favor, me ensine que eu estou errado; por favor me ensine que há um Deus que me ama, que eu sou Sua criança. Por favor, me mostre que o amor que eu acredito ser impossível para mim realmente existe”. Assim, todo ataque é um pedido de auxilio ou um pedido de amor. – O primeiro subtítulo do capítulo do texto, “O julgamento do Espírito Santo” (T-I) declara isso de forma muito nítida. Aos olhos do Espírito Santo cada ataque é um pedido de ajuda ou um pedido de amor porque se a pessoa se sentisse amada, ele ou ela não poderiam nunca atacar. O ataque é uma expressão do fato de que a pessoa não se sente amada e, portanto, é um pedido de amor. Está dizendo: “Por favor, me mostre que eu estou errado, que realmente existe um Deus que me ama, que eu sou a Sua criança e não um filho do ego”.

Se eu estou sentado aqui na minha mente certa é isso o que vou ouvir. Vou ouvir no ataque um pedido de amor. E por estar identificado com o Amor de Deus naquele momento, como poderia responder de qualquer outra maneira que não fosse uma tentativa de estender esse Amor? A forma especifica na qual eu respondo ao ataque cabe ao Espírito Santo. Se eu estou na minha mente certa, perguntarei a Ele e Ele me mostrará como devo responder. A forma das minhas ações não é importante. Esse não é um curso sobre atos ou comportamento, mas sobre uma mudança no nosso modo de pensar. Como nos diz Um Curso em Milagres, “não busques mudar o mundo, mas escolhe mudar a tua mente sobre o mundo” (T-in.:). Se pensamos de acordo com o Espírito Santo, tudo o que fizermos será certo. Santo Agostinho disse uma vez: “Ama e faze o que quiseres”. Se o amor está no nosso coração, tudo o que fizermos será certo; se não está, tudo estará errado, pouco importa o que seja.

Portanto, a minha preocupação, ou o que deve me interessar não é o que eu devo fazer quando você me ataca; o que me interessa é como posso ficar na minha mente certa para poder então perguntar ao Espírito Santo o que devo fazer. Repetindo, se eu estou na minha mente certa, verei o seu ataque como um pedido de ajuda e não verei o ataque de forma alguma. Essa idéia de julgamento e extremamente importante. Mais uma vez, de acordo com o Espírito Santo, há apenas dois julgamentos que podemos fazer sobre qualquer pessoa ou qualquer coisa nesse mundo. Ou é uma expressão de amor ou um pedido de amor. Não há nenhuma outra alternativa possível. O que faz com que viver nesse mundo seja muito simples, uma vez que você pense assim. Se alguém expressa amor a mim, como posso responder a não ser expressando amor de volta? Se meu irmão ou irmã está pedindo amor, como posso reagir a não ser dando esse amor? Ainda outra vez, isso faz a vida nesse mundo ser muito simples. Isso significa que pouco importa o que a gente faça, pouco importa o que o mundo pareça fazer a nós, a nossa resposta sempre será uma resposta de amor, o que realmente faz com que tudo seja muito simples. Como diz o Curso, “a complexidade é do ego” (T-IV.:), mas a simplicidade é de Deus.

Enquanto seguirmos os princípios de Deus, tudo o que fizermos será sempre a mesma coisa. O subtítulo no final do Capítulo foi escrito no dia de Ano Novo e Jesus sugere como a resolução de Ano Novo: “Faze com que esse ano seja diferente fazendo com que tudo seja o mesmo” (T-XI.:). Se você pode ver que tudo é uma expressão de amor ou um pedido de amor, nesse caso você sempre reagirá da mesma forma: com amor. Perdoar é ser capaz de olhar para o que está além da escuridão do seu ataque, vendo-o, em vez disso, como um pedido de luz. Essa é a visão de Cristo, e a meta de Um Curso em Milagres é ajudar-nos a fazer face a qualquer situação e qualquer pessoa em nossas vidas, sem exceções, com essa visão. Fazer uma única exceção e dizer realmente que há uma parte de mim mesmo que eu quero manter amortalhada na escuridão da culpa, sem nunca deixar que seja libertada pela luz. A forma na qual eu faço isso é projetar essa parte em você e ver essa mancha escura em você. A última visão do Curso vem na última página do texto, onde ele diz que “nada que venha das trevas ainda permanece para esconder a face de Cristo de quem quer que seja”. Nesse ponto toda a escuridão da culpa em nós mesmos será desfeita. Então veremos a face de Cristo que, incidentalmente, não é a face de Jesus. A face de Cristo é a face da inocência que veremos em todas as pessoas no mundo. Nesse momento atingimos a visão de Cristo e é a isso que o Curso se refere quando nos fala do mundo real, que é a meta final antes do Céu. O que isso significa em termos da nossa vida prática e sermos capazes de ver cada coisa que ocorre — a partir do momento em que nascemos ao momento da nossa morte, do momento em que acordarmos todos os dias ao momento em que vamos dormir toda a noite — como uma oportunidade que o Espírito Santo pode usar para nos ajudar a ver que somos sem culpa. Assim como olhamos as outras pessoas nas nossas vidas estamos olhando para nós mesmos. Assim sendo, as pessoas que são as mais difíceis e as mais problemáticas são as maiores dádivas para nós porque se pudermos curar os nossos relacionamentos com elas, o que estamos realmente fazendo é curando o nosso relacionamento com Deus. Cada problema que vemos em uma outra pessoa, que queremos excluir das nossas vidas, é realmente o desejo secreto de excluirmos uma parte da nossa culpa de nós mesmos de modo a não termos que soltá-la. Essa é a atração que o ego tem pela culpa. A melhor forma de conservarmos culpa é agredindo um outro. Sempre que formos tentados a fazer isso, o Curso nos diz que há Alguém conosco que nos baterá levemente no ombro, lembrando-nos: “Meu irmão, escolhe outra vez”. E a escolha é sempre entre perdoarmos ou não perdoarmos. A escolha que fazemos ao perdoar uma outra pessoa é a mesma escolha que fazermos para perdoar a nós mesmos. Não há nenhuma diferença entre o que está fora ou o que está dentro; tudo é uma projeção do que sentimos dentro de nós. Se sentirmos culpa dentro de nós, nesse caso é isso que vamos projetar lá fora. Se sentirmos o Amor de Deus dentro de nós, então é isso que estenderemos ao que está fora. Todas as pessoas e todas as circunstâncias nas nossas vidas nos oferecem a oportunidade de ver o que está dentro do projetor das nossas mentes; elas nos oferecem a oportunidade de fazer uma outra escolha.

CONTINUA…

******************************************************************************************************************

Lição 004 – “Estes pensamentos não significam nada. São como as coisas que eu vejo neste quarto [nesta rua, desta janela, neste lugar].”


1. Distintos dos anteriores, estes exercícios não começam com a idéia para o dia. Nestes períodos de prática, começa notando os pensamentos que estão cruzando a tua mente durante mais ou menos um minuto. Em seguida, aplica a idéia a eles. Se já estiveres ciente de pensamentos infelizes, usa-os como sujeitos para a idéia. Todavia, não seleciones apenas os pensamentos que pensas que são “maus”. Acharás, treinando-te a olhar para os teus pensamentos, que representam uma tal mistura que, de certa forma, nenhum deles pode ser chamado de “bom” ou “mau”. É por isso que não significam nada.


2. Ao selecionares os sujeitos para a aplicação da ideia de hoje, a especificidade usual é requerida. Não tenhas medo de usar tanto os pensamentos “bons” quanto os “maus”. Nenhum deles representa os teus pensamentos reais, que estão sendo cobertos por eles. Os “bons” são apenas sombras daquilo que está além, e sombras fazem com que seja difícil ver. Os “maus” são bloqueios para a vista e fazem com que seja impossível ver. Não queres nenhum dos dois.

3. Este é um dos exercícios principais e será repetido de vez em quando de forma um pouco diferente. O objetivo aqui é o de treinar-te nos primeiros passos em direção à meta de separar o que é sem significado daquilo que é significativo. É uma primeira tentativa no propósito de longo alcance de aprenderes a ver o sem significado como estando fora de ti e o significativo dentro de ti. Também é o começo do treinamento da tua mente para reconhecer o que é o mesmo e o que é diferente.

4. Ao usares os teus pensamentos para a aplicação da ideia para o dia de hoje, identifica cada pensamento pela figura central ou evento que ele contém, por exemplo:

Este pensamento sobre ______ não significa nada. É como as coisas que vejo neste quarto [nesta rua, e assim por diante].

5. Também podes usar a idéia para algum pensamento em particular que reconheças como danoso. Essa prática é útil, mas não é um substituto para os procedimentos mais casuais que devem ser seguidos para os exercícios. Contudo, não examines a tua mente por mais de um minuto aproximado. Ainda és por demais inexperiente para evitar uma tendência a preocupar-te de forma inútil.

6. Além disso, como estes exercícios são os primeiros desse tipo, podes achar a suspensão de julgamento em conexão com os pensamentos particularmente difícil. Não repitas estes exercícios mais de três ou quatro vezes durante o dia. Nós voltaremos a eles mais tarde.

******************************************************************************************************************







SITE OFICIAL DE UM CURSO EM MILAGRES

http://www.umcursoemmilagres.com.br/ucem_lhasa.html

UM_CURSO_EM_MILAGRES_COMPLETO.pdf

Nota:Biblioteca VirtualCONSULTE NOSSO CANAL DE VÍDEOS

Divulgação: A Luz é Invencível